Apresentação

Travessias atravessadas em mundos incertos e travessos: questionamentos em torno do agir humano

  • José Manuel Resende
Palavras-chave: Travessias

Resumo

Talvez não seja exagerada a afirmação de que os tempos de hoje se apresentam convulsivos. As suas crispações são múltiplas, variadas. Os seus matizes cambiantes interferem não só nas convivências experimentadas em domínios públicos. Atravessam-se, sem pedir licença, em esferas de proximidade, outrora mais resguardadas das investidas públicas. Não raras vezes, batem à porta das intimidades, entrando nestas abruptamente e causando turbulências inesperadas. Suas entradas nem sempre são planeadas de antemão. Acontecem, e as portas ficam escancaradas, produzindo consequências imprevisíveis, inesperadas. Outras vezes, ensaiam espreitar por fissuras que aparecem marcadas nos íntimos dos seres que são corroídos em tempos compassados ou descompassados. Dessas erosões as feridas mostram-se em corpos mundanos que parecem não conseguir resguardar as suas inquietações sentidas. As vulnerabilidades e as fragilidades assumem, logo ali ou algures, contornos diversos, por vezes oblíquos, difíceis de enxergar. Avistam-se, mas de longe. Outras vezes nenhures, porque não se distinguem ou porque a indiferença se chega à frente ou porque se insiste em trabalhar uma autonomia que o ser não deseja ou não se mostra habilitado por diversas razões, umas contingenciais outras não.

Publicado
2021-01-26
Seção
Artigos