O recurso ao periférico nos mercados culturais digitais

  • Saulo Nepomuceno Furtado de Araújo Secretaria de Educação do Distrito Federal
Palavras-chave: Periferia; Consumo cultural; Cultura digital; Neoliberalismo; Capital periférico.

Resumo

Mediante a tentativa de compreensão de algumas condições socioculturais e econômicas que povoam o universo da produção e consumo de conteúdos musicais e videomusicais comerciais emergidos a partir de contextos geográfica e simbolicamente periferizados e divulgados nas plataformas digitais, buscamos apresentar determinadas formas como a arquitetura das plataformas contemporâneas de divulgação de conteúdos culturais articuladas a uma lógica cultural neoliberal impacta as formas como os pontos de partida periféricos encontram condições de se posicionar do ponto de vista do violento jogo concorrencial por espaço e relevância nas redes. Nesse sentido, entendemos essas diferentes possibilidades de posicionamento a partir da ideia do emprego de diferentes recursos — ou “capitais periféricos” — por parte dos consumidores e produtores de conteúdo que partem desse “lugar” nas plataformas digitais. Condições e recursos que tanto podem potencializar as subjetividades e trajetórias periféricas nos mercados da cultura no Brasil quanto se apresentar como limites a elas.

Publicado
2020-11-28