O valor documental da gravação parcial de um telefonema entre um médico e a filha de uma doente em cuidados paliativos

reflexão teórico-metodológica nas fronteiras e margens de vários paradigmas

  • Michel G. J. Binet
  • David Monteiro
Palavras-chave: Etnometodologia, Métodos qualitativos, Cuidados paliativos

Resumo

Numa travessia de fronteiras teóricas, metodológicas e disciplinares, guiada pela etnometodologia, o artigo promove uma desconstrução teórico-metodológica do conceito de “dado bruto”, por meio de (1) uma historicização do gesto, falsamente banal, de ligação de um gravador durante uma pesquisa de campo, ancorada nas histórias disciplinares da etnografia e de uma linguística de campo, e de (2) uma discussão em torno do valor documental atribuível a duas propostas de transcrição da gravação parcial de um telefonema entre um médico e a filha de uma doente paliativa. O artigo pretende contribuir para uma epistemologia da investigação qualitativa, finamente ancorada em autodescrições das práticas de transcrição de dados “atípicos”, coletados em Portugal, numa data recente, no âmbito de um projeto de investigação sociológica em curso, sobre os cuidados paliativos. O artigo argumenta no sentido de uma inseparabilidade de três atos epistêmicos, mutuamente constitutivos: a efetuação de um registo observacional, por ligação de um gravador, a descrição e a interpretação, realizada no ato da transcrição, a partir de escutas repetidas da gravação.

Publicado
2021-12-31
Seção
Artigos