A política de combate à violência nos estádios de futebol

panorama e os impactos em três capitais brasileiras

  • Rogério Ferreira de Souza, Dr. Doutor em Ciências Sociais pela Uerj, professor adjunto do Programa de Pós-graduação em Sociologia Política do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj-Ucam), coordenador do Laboratório de Estudos da Cidade e Cultura (LECC) – Iuperj/Ucam junto ao CNPq.
  • Paulo Rodrigues Gajanigo, Dr. Doutor em Ciências Sociais pela Uerj, professor adjunto do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal Fluminense (UFF), coordenador do Núcleo de Estudos da Cultura no Capitalismo Tardio e membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e Marxismo (Niep-Marx).
Palavras-chave: Futebol, Violência, Política Pública, Torcidas, Polícia

Resumo

O artigo apresenta resultado da pesquisa realizada em 2011 e 2012 sobre violência nos estádios de futebol, em três capitais brasileiras (Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre). Analisa-se os dados e, considerando as observações em campo, busca-se oferecer uma primeira avaliação sobre o fenômeno da violência nos estádios no período de aplicação de medidas importantes como a instalação dos Juizados Especiais Criminais e atualização do Estatuto do Torcedor. Conclui-se que a violência em estádios está sofrendo uma mudança de perfil, concentrando-se em grandes tumultos e reduzindo o aparecimento de pequenos episódios violentos.

Publicado
2019-05-31
Seção
Artigos Livres