Migração estudantil internacional

experiências de inserção de africanos no contexto universitário brasileiro

  • Ercílio Neves Brandão Langa
Palavras-chave: Migração estudantil internacional, Estudantes africanos, Universidades brasileiras

Resumo

Este artigo aborda a migração estudantil internacional e as experiências de estudantes africanos inseridos em instituições de ensino superior (IES) públicas e privadas brasileiras. Para tal, primeiro apresento o panorama da mobilidade estudantil de alunos africanos, a partir da literatura
internacional. No segundo tópico, delineio o “estado da arte” das discussões sobre a presença e permanência de estudantes africanos no Brasil, demonstrando como a migração estudantil internacional deu origem a diásporas africanas neste país. No plano microssociológico, utilizando
observação etnográfica com recurso a entrevistas, trago experiências de inserção de alunos africanos em universidades públicas e faculdades particulares na cidade de Fortaleza (CE) e o encontro com a alteridade racial, cultural e urbana. No terceiro segmento, destaco as dificuldades destes sujeitos no contexto universitário e, por último, problematizo a entrada desses sujeitos no mercado de trabalho, muitas vezes precário, decorrente das dificuldades acadêmicas e de sobrevivência nesta metrópole do Nordeste brasileiro. Nesta pesquisa, utilizei como método a observação etnográfica dentro de salas de aulas de seis IES, sendo três públicas e três particulares, bem como realizei entrevistas com estudantes de distintos países africanos. Nessas IES, os alunos africanos são vistos como consumidores de conhecimento, que, vêm ao Brasil apenas para aprender. Poucos se inseriam em atividades de pesquisa, extensão ou monitoria, e algumas vezes sua presença era indesejada.

Publicado
2018-06-14
Seção
Artigos