Estado e sociedade em Sérgio Buarque de Holanda e Nestor Duarte

  • Glauber Rabelo Matias
Palavras-chave: Estado, Sociedade, Pensamento Social Brasileiro

Resumo

Pretendo trabalhar comparativamente com as perspectivas de Sérgio Buarque de Holanda em Raízes do Brasil (1995) [1936] e Nestor Duarte em A ordem privada e a organização política nacional (1966) [1939], no que tange às suas ideias sobre o processo de mudança social brasileira, referentes aos impasses
concernentes ao aspecto relacional que envolve “Estado” e “Sociedade”. O debate procura salientar os principais eixos elencados na análise das obras supracitadas, que aproximam e/ou distanciam as ideias dos referidos autores em torno de um dado conteúdo de modernização brasileira, em suas
possibilidades e obstáculos. O objetivo principal é o de apurar as visões e proposições de Sérgio Buarque de Holanda e Nestor Duarte acerca do processo de mudança social brasileira, envolvido pela tensão que abarca o aspecto relacional entre a realização de uma empreitada como o Estado e a 
atmosfera social brasileira. Tenciono analisar brevemente as aproximações e distanciamentos entre as visões paradigmáticas de Buarque e Duarte em relação à caracterização e à natureza do Estado brasileiro em devir; à conexão entre diagnóstico e prognóstico de uma determinada situação social  brasileira que compreenderia conteúdos normativos específicos; e à sistematização sociológica da relação entre “Estado” e “Sociedade”.

Publicado
2017-12-18