O desafio plebiscitário à ordem institucional pós-1988

as perspectivas autoritária e democrática

  • Carlos Savio G. Teixeira
Palavras-chave: Plebiscitarismo, Bolsonarismo, Nova República

Resumo

Este artigo analisa a emergência do bolsonarismo na política brasileira, tomando-a como expressão de uma reação, à direita, à ordem institucional erigida após a promulgação da Constituição de 1988. Na primeira seção, examina as razões intelectuais da dificuldade de
compreensão do movimento que levou um agente periférico de nossa vida institucional ao centro da política do país. Na seção seguinte, descreve as consequências da natureza errática das interpretações de todo esse processo, ainda em curso, oferecendo também explicações sobre a nossa dinâmica institucional. E, por fim, na terceira seção, apresenta uma alternativa de reorganização institucional, baseada em uma perspectiva plebiscitária democratizadora, cujo conteúdo e sentido se opõem tanto ao bolsonarismo e seu ethos autoritário, como ao status quo anterior, que podemos classificar de a nossa “social-democracia” de fachada.

Publicado
2020-12-30